BOLHA CRYPTO GROUP

NOTÍCIAS SOBRE O CRIPTOMERCADO

Bitcoin (BTC) atinge alta histórica em diversos países

Bitcoin (BTC) atinge alta histórica em diversos países

O bitcoin (BTC) alcançou novas máximas históricas na grande maioria dos países do mundo. A disparada da criptomoeda primária para US$64.000 na quarta-feira impulsionou recordes na coroa sueca, dólar australiano, dólar canadense, libra esterlina, rublo russo, coroa norueguesa e yuan chinês.

É importante ressaltar que, em dólares americanos, o preço do BTC ainda não superou a marca de US$69.000 estabelecida em novembro de 2021.

O analista de pseudônimo TechDev acredita que a “mania” pode estar chegando ao mercado de criptomoedas, baseando-se em ciclos históricos do bitcoin. Sua análise considera o indicador supertrend, que gera sinais de alta e baixa de acordo com rompimentos de níveis de abertura e fechamento anteriores.

“O bitcoin ultrapassou a ‘supertrend’ de sete semanas. Historicamente, as velas subsequentes a esse movimento trouxeram ‘mania'”, afirma TechDev.

Imagem: TechDev/X

Além disso, o analista está de olho no indicador “Bollinger Bands Bandwidth” (BBW), que mede a volatilidade do preço. As bandas superiores e inferiores se ampliam quando a volatilidade diminui e se contraem quando a volatilidade tende a subir.

Imagem: TechDev/X

“As bandas de Bollinger de dois meses do Bitcoin ainda nem começaram a se expandir”, observa TechDev.

Moda cripto é na Tipo Crypto

Uma loja de moda cripto no ritmo da nova geração, que é urbana, inclusiva e descolada. Se você investe em moedas digitais, coleciona NFTs, tá plugado na Web3 ou é um Ancap, vista Tipo Crypto.

tipocrypto.com

Isenção de responsabilidade

As informações apresentadas neste artigo são apenas para fins informativos e educacionais. Nada aqui contido deve ser interpretado como aconselhamento financeiro ou sugestão de investimento. O Bolha Crypto não se responsabiliza por quaisquer perdas geradas pela utilização do conteúdo, produtos ou serviços mencionados.

Siga nossos grupos no TELEGRAM e WHATSAPP.

Leia Mais:

Mais lidas