NOTÍCIAS SOBRE CRIPTOMOEDAS E BLOCKCHAIN

Tether responde ao FUD do Wall Street Journal sobre risco dos empréstimos

Em 1º de dezembro, o Wall Street Journal (WSJ) publicou outro ataque à indústria cripto, desta vez visando o Tether.

A agência afirma que a empresa “tem emprestado cada vez mais suas próprias moedas aos clientes, em vez de vendê-las antecipadamente por moeda forte”.

Acrescentou que esses empréstimos aumentam o risco de que a “empresa pode não ter ativos líquidos suficientes para pagar resgates em uma crise”.

O WSJ afirma ter examinado os relatórios financeiros da Tether, que evidenciam esses empréstimos. O relatório mais recente sugere que eles atingiram US$ 6,1 bilhões em 30 de setembro, o que equivale a 9% dos ativos totais da empresa.

A Tether respondeu com uma postagem no blog intitulada “WSJ & CO: A hipocrisia da mídia convencional, adormecida na roda da informação”.

Tether contra-ataca

A maior parte da longa resposta foi contra a grande mídia por sua falha em prever o fim das principais plataformas cripto.

No entanto, não negou que os empréstimos mencionados fossem reais. O WSJ escreveu que, como os empréstimos de USDT eram denominados em USDT, a empresa estava exposta a uma queda no valor da stablecoin.

Com relação a esses empréstimos e à cobertura do WSJ, a empresa declarou:

“Isso erra completamente o alvo e confunde o próprio USDT com a garantia que o sustenta. Os empréstimos garantidos são extremamente supercolateralizados e até mesmo respaldados pelo patrimônio adicional do Tether, se necessário.”

A empresa acrescentou que o patrimônio líquido estava crescendo rapidamente. Cerca de 82,45% das reservas totais de Tether estão em “Títulos do Tesouro dos EUA e outros equivalentes de caixa cujos rendimentos estão em alta de vários anos”, acrescentou.

A Tether explicou que seus empréstimos garantidos operam de maneira semelhante aos bancos privados que emprestam a clientes usando garantias. Acrescentou que a stablecoin sempre exige ampla sobrecolateralização por ativos extremamente líquidos.

“Embora os bancos geralmente possam acabar em um cenário de reserva fracionária, esse não é o caso do Tether. O tamanho e a qualidade da garantia do Tether garantem que o suporte do Tether permaneça acima de 100% a qualquer momento.”

A saber, em novembro, a empresa cripto também refutou o FUD em relação à sua emissão na rede Solana.

Moda crypto é na Tipo Crypto

Uma loja de moda cripto no ritmo da nova geração, que é urbana, inclusiva e descolada. Se você investe em moedas digitais, coleciona NFTs, tá plugado na Web3 ou é um Ancap, vista Tipo Crypto.

www.tipocrypto.com

Leia Mais:

Mais lidas